quinta-feira , 14 dezembro 2017
Home / News / Sustentabilidade: Tijolo de lama do desastre de Mariana

Sustentabilidade: Tijolo de lama do desastre de Mariana

No final do ano passado, o Brasil inteiro ficou comovido com o desastre natural na cidade de Mariana em Minas Gerais. Mesmo com essa tragédia que parecia não ter solução, uma empresa de revestimentos cerâmicos, teve a ideia de reutilizar a lama produzida após o desastre de Mariana produzir uma linha de tijolo de lama . Vem cá, que vou te contar mais sobre isso.

Sustentabilidade: Tijolo de lama do desastre de Mariana

Veja também:
+ Conheça a enodecoração, uma forma de reutilizar que vai deixar sua casa linda!
+ Já viu as novidades da casa cor 2016? Esse tijolinho estava lá com muitas outras coisas legais!
+ O revestimento 3D é uma das super novidades da decoração. Saiba mais!

A tragédia

Em 05 novembro de 2015 ocorreu o pior acidente da mineração brasileira no município de Mariana, em Minas Gerais. A tragédia ocorreu após o rompimento de uma barragem da mineradora Samarco.

O dano da barragem gerou uma enxurrada de lama que devastou o distrito de Bento Rodrigues, deixando um rastro de destruição à medida que vai passando pelo Rio Doce.

tijolo de lama
Foto: Agência Brasil

Várias pessoas estão sem casa, com pouca água, sem contar aqueles que perderam a vida na tragédia. Além disso, há os impactos ambientais que são bem difíceis de se reverter.

A grande quantidade de lama jogada no ambiente afetou os rios não apenas na vida aquática mas afetou também os moradores que dependiam da pesca para sobrevivência.

tijolo de lama cidade3
Foto: Leonardo Merçon

Essa lama, além de causar a morte dos rios, destruiu uma grande região ao redor desses locais e, quando secar, formará uma espécie de cimento que impedirá o crescimento de muitas espécies vegetais acabando com a extinção total do ambiente. Sem falar que também é impossível construir qualquer coisa no local.

Lamentável essa situação, não é? 🙁

E agora, o que fazer com essa lama?

Em 2016, na contínua busca por produtos ecologicamente sustentáveis, a Lepri – Finas Cerâmicas Rústicas desenvolveu uma técnica para reaproveitar rejeitos da mineração na produção de uma nova linha que fabricam tijolo de lama após o desastre de Mariana.

Hoje em dia o estilo industrial está super em alta e os tijolinhos aparecem a todo vapor na decoração que dão um toque rústico ao ambiente e suas cores e texturas diferenciadas se encaixam a qualquer tipo de espaço.

O uso deles destaca a decoração e deixa o local mais aconchegante e acolhedor e têm seu uso tanto em áreas internas quanto nas externas.

tijolo de lama industrial
Foto: Pinterest

Essa nova técnica de reutilização da lama do desastre de Mariana será introduzida em breve na produção de outras linhas de produtos da marca já que a utilização desse tipo de resíduo diminui o impacto ambiental.

Outra boa ação desta empresa é a doação de parte da renda da comercialização dos tijolos de lama que será revertida para a colônia de pescadores afetada pela tragédia.

O que acharam dessa atitude diante do desastre de Mariana?

Eu achei fantástica a ideia de produzir um revestimento ecológico e sustentável que tem um efeito decorativo bem bacana , e ajudar indiretamente a situação da cidade de Mariana. Eu aprovo!

tijolo de lama
Foto: Divulgação ExpoRevestir 2016

Veja esse artigo que escrevemos para te ajudar a decorar com tijolinhos!

Espero que você tenha gostado das nossas novidades. Ficou com alguma dúvida? Quer fazer uma crítica ou sugestão? Escreva aqui nos  comentários.

Gostou do artigo, compartilhe com seus amigos em suas redes sociais!

Espero que tenham gostado e até a próxima! 🙂

Sobre Bruna Foggiatto

Arquiteta, apaixonada por estampas, decoração vintage e retrô, amante de música clássica, principalmente violino.

Veja também

Como usar os rodapés e guarnições na decoração de casa

Cada dia mais os acabamentos diferenciados estão entrando para o interior de casa. Venha conferir a inovação de utilizar rodapés em inox dentro de casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.